O ransomware é uma das pragas mais temíveis nos dias de hoje, e agora há uma nova ação de ataque que tenta se aprovitar de falhas nas redes sociais, como o Facebook e LinkedIn, para infectar os computadores dos usuários.

O Locky é um ransomware -infelizmente- bastante popular, mas agora tem sido usado numa nova vertente de distribuição que poderá apanhar alguns usuários mais distraídos. A forma de ataque do ransomware, como muitos outros malwares, é tentar fazer com que o usuário clique em algo que permita executar o código malicioso no seu computador, e que neste caso resultará na encriptação dos seus arquivos e um pedido de resgate para os poder reaver.

Se persarmos que a maioria das pessoas já estão alertas para não clicar em links recebidos em emails suspeitos ou em páginas web duvidosas, podemos baixar a guarda. Porém, este novo ataque tira proveito de uma falha nas redes sociais que faz com que um arquivo seja baixado automaticamente para o computador do usuário quando o mesmo pensa que está vendo apenas uma imagem. Claro que ainda será necessário que o usuário clique no arquivo baixado para o mesmo ser executado, mas uma vez que o arquivo enviado por meio de uma rede social e pensa-se tratar-se de uma imagem... é muito provável que alguns usuários se

sintam mais confiantes em fazê-lo.

Enfim, mantenham-se alertas e desconfiem de tudo o que for enviado para o vosso computador, seja por que meio for. E acima de tudo, nunca deixem de realizar backups periodicamente como uma de forma tentar rapidamente recuperá-lo no caso de um ataque deste tipo ou de qualquer outra eventualidade que pudesse fazer desaparecer seus dados (como um dano no HD). Não se esqueçam que é para isso, também, que servem os backups... caso contrário os mesmos poderão ser encriptados!

Se por acaso acontecer essa infeliz situação de terem que lidar com ransomware não deixem de visitar o No More Ransom para ver se já há ferramentas de desbloqueio gratuitas que permitam recuperar os dados.

Atualização: o Facebook diz que o problema não está do seu lado mas se deve a várias extensões maliciosas no Chrome.

Powered by Web Agency

.
.

Copyright © Grupo Informédica. Todos os Direitos Reservados.